Make your own free website on Tripod.com

De 1.901 Até 1.950

Estes são alguns fatos que marcaram a história da cidade neste período:

* 1.901: Foi no dia 09 de junho que a primeira parte da nova igreja foi inaugurada e contou com a colaboração do "Vigário Carlos Pereira Bicudo" e do administrador de obras "Manuel José Coimbra". No dia 28 de setembro foi inaugurada a iluminação elétrica nas ruas da cidade que contava com 268 lâmpadas incandescentes e mais 7 de arco voltaico. O serviço foi executado pelos engenheiros "Rufino de Almeida" e "Trajano de Medeiros" que tinham sido contratados pela "Câmara Municipal". No dia 10 de novembro foram iniciadas as obras para a construção do "Grupo Escolar Dr. Pádua Salles" e no dia 29 de dezembro foi lançada a pedra fundamental.

* 1.902: Jaú tinha 3 seções onde votavam os 640 eleitores da cidade. Essas seções ficavam no mesmo prédio que, na época, era "Câmara, Fórum e Cadeia". Hoje neste local funciona a "Prefeitura Municipal".

* 1.903: No dia 17 de junho foi inaugurado o "Grupo Escolar Dr. Pádua Salles" e a aula inaugural foi realizada no dia 15 de agosto.

* 1.905: No dia 14 de outubro foi colocada a cruz no alto da torre da "Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio". No dia 15 de outubro a igreja foi inaugurada. Foi reconhecida como a única igreja iluminada no país e se tornou uma novidade. Também foi fundada a "Sociedade São Vicente de Paulo". Esta sociedade ainda não tinha o "Asilo São Vicente" e prestava atendimento a carentes em suas casas.

* 1.906: Lançamento da pedra fundamental do "Grêmio Jauense". No dia 27 de maio a "Santa Casa de Jahu" foi inaugurada.

* 1.908: Em uma das esquinas das ruas Amaral Gurgel e Major Prado foi inaugurado o "Hotel Ovídio". O jornal "O Comércio do Jahu" foi fundado no dia 31 de julho.

* 1.909: Foi realizado o calçamento das ruas. Foram feitos 44.986 metros quadrados de calçamento. Inicialmente foram calçadas as ruas Humaitá, Major Prado, Paissandu, Quintino Bocaiúva, Riachuelo, Sete de Setembro, Amaral Gurgel, Edgard Ferraz e Campos Salles.

* 1.910: Os engenhos de aguardente, impulsionados pelo crescimento da economia paulista, foram rapidamente se transformando em usinas de açúcar, dando origem aos grupos produtores mais tradicionais do Estado na atualidade.

* 1.911: No dia 17 de abril, o então prefeito "Constantino Gonçalves Fraga" assinou a renovação do contrato com a "Empresa Força e Luz do Jahu S/A" por mais 10 anos. No dia 05 de julho foi inaugurada a "Sociedade Italiana Victorio Emanuelle III" e veio à cidade o vice-cônsul da Itália em São Carlos, "Arthur Maffei" que foi recebido com grande festa.

* 1.914: A "Primeira Guerra Mundial" devasta a indústria de açúcar européia. Esse fato provoca um aumento do preço do produto no mercado mundial e incentiva a construção de novas usinas no Brasil, principalmente no Estado de São Paulo, onde muitos fazendeiros de café desejavam diversificar seu perfil de produção. Surge o "Elite Club Jauense". A "Escola Estadual Major Prado" é inaugurada.

* 1.915: A partir de 10 de agosto é apresentado na vitrine da "Casa Chicuta" o projeto do "Clube Jahu", o atual "Jahu Clube", no centro da cidade. O projeto é do arquiteto "Alfredo Miranda". A construção do prédio e o mobiliário deveriam custar aproximadamente 90 contos de réis. A fachada obedeceria o estilo renascentista francês semelhante ao "Teatro Municipal de São Paulo". 

Prédio do "Jahu Clube" localizado no centro da cidade

* 1.916: No dia 22 de outubro foi inaugurado o "Clube dos Democráticos".

* 1.917: No dia 12 de outubro é inaugurado o "Jahu Clube". No dia 30 de outubro a "Companhia Telefônica Bragantina", que servia Jaú, inaugura uma linha direta de telefone entre "Jaú e São Paulo".

* 1.918: No dia 02 de fevereiro foi inaugurado o "Clube Dançante Operário". A "Gripe Espanhola" ou "Influenza" atingiu Jaú na metade do mês de outubro. No dia 03 de novembro Jaú já tinha registrado 158 casos dessa gripe.

* 1.919: A partir do início deste ano já não há mais notícias da "Gripe Espanhola". No dia 14 de junho foi inaugurada a "Sociedade Dante Alighieri" da colônia italiana. O "Grêmio Jauense" foi inaugurado no dia 31 de dezembro.

* 1.920: No dia 13 de junho foi inaugurado o "Clube Recreativo Comercial".

* 1.921: No dia 02 de janeiro é inaugurado o "Jahu Progride". No dia 16 de janeiro era anunciada a inauguração do "Café Jahu" na rua Lourenço Prado, número 33. O proprietário "Juquita Gomes", montava na cidade a primeira torrefação com sistema de ar quente movida a tração elétrica. Nesta época, a cidade tinha 43 fazendas com energia elétrica e suas máquinas de beneficiar café. Além disso, existiam também 57 indústrias em Jaú. A empresa "Força e Luz do Jahu" fornecia energia elétrica também para as cidades de Matão, Boa Esperança do Sul, Barra Bonita, Itapuí e Mineiros do Tietê.

* 1.922: No dia 04 de fevereiro a "Academia Horácio Berlinck" inicia suas atividades, mas só foi reconhecida pelos órgãos governamentais do ensino no dia 11 de abril de 1.926. No dia 12 de fevereiro houve uma grande enchente do rio Jahu. O rio subiu vários metros acima do nível normal e inundou tudo. A ponte da rua Tenente Lopes foi a primeira que rodou com as águas. A ponte da rua Sete de Setembro ficou submersa, teve grandes danos, mas resistiu. A ponte da rua Major Prado foi completamente destruída. No dia 12 de agosto a "Associação Comercial e Industrial de Jaú" foi fundada.

* 1.923: Término dos trabalhos de pintura na "Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio".

* 1.924: O consumo de água passa a ser medido por hidrômetros.

* 1.927: No dia 28 de abril o ilustre jauense "João Ribeiro de Barros" realiza a "Travessia do Atlântico Sul" com o "Hidroavião Jahu" e, por essa façanha, fica famoso no mundo inteiro.

* 1.928: Neste ano, Jaú tinha 7 bancos, 1.100 automóveis, 5 engenheiros, 18 advogados, 25 médicos, 16 dentistas, 23 farmácias, 43 alfaiatarias, 45 barbearias, 25 construtores, 27 botequins, 25 confeitarias, 140 estabelecimentos industriais, 70 lojas de roupas, 11 hotéis, 12 pensões, 12 padarias, 10 lenhadoras e 4 selarias, dentre outros estabelecimentos. No dia 03 de junho, a colônia síria de Jaú inaugurou o "Monumento a João Ribeiro de Barros" na "Praça da República".

* 1.929: No dia 27 de janeiro a "Igreja de São Benedito" foi inaugurada com procissão, quermesse e missas.

* 1.930: A praça em volta da "Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio", em estilo francês, foi remodelada e, no seu lugar, outra foi construída destoando com o estilo arquitetônico do templo. No dia 31 de maio chega em Jaú o telefone automático.

* 1.932: No dia 28 de abril a "Confederação dos Estudantes" inaugurou a "Praça dos Estudantes" na confluência das ruas Tenente Navarro e Capitão José Ribeiro. Nesta data se comemora o "Dia do Estudante".

* 1.934: No dia 01 de julho foi inaugurado, com grande festa, o "Fórum". No dia 19 de dezembro é inaugurada a "Rádio Jauense".

* 1.936: No dia 22 de março o médico "Antonio Pereira do Amaral Carvalho", primeiro jauense a se formar em medicina, inaugura a "Maternidade do Jahu". Esta maternidade viria a se tornar depois o atual "Hospital Amaral Carvalho".

* 1.937: Em maio foi fundado o "Rotary Clube" na cidade.

* 1.939: O "Colégio São Norberto" era o "Ginásio Municipal de Jaú" e fazia a campanha para a construção da "Capela de São Norberto" que foi inaugurada no dia 08 de dezembro.

* 1.940: No início deste ano surge o "Aero Clube de Jaú" graças a façanha de "João Ribeiro de Barros". A indústria calçadista dá seus primeiros passos no município. O "Cine Jaú" foi inaugurado no dia 07 de setembro na rua Edgard Ferraz onde hoje está a agência do "Banco Itaú". O prédio foi demolido em 1.979 para dar lugar ao banco.

* 1.941: No dia 15 de novembro foi inaugurada a atual "Estação Ferroviária" junto com a chegada da bitola larga.

* 1.942: Em abril um avião caiu na "Praça Siqueira Campos". Ele se chocou com uma palmeira desta praça.

* 1.943: O "Curtume Bernardi" começa a funcionar na cidade.

* 1.944: No dia 01 de novembro foi autorizada a eletrificação da ferrovia entre Jaú e Bauru. Antes os trens elétricos chegavam até Jaú e daqui para a frente eram puxados por locomotivas movidas a diesel.

* 1.945: Fundação da "Usina Diamante". Esta usina foi a primeira unidade sucroalcooleira a se instalar. Foi fundada no dia 28 de fevereiro pelos irmãos: "Virgílio, Antônio, João, Egisto e Mário Franceschi". Foi a usina pioneira da América Latina no transporte fluvial de cana pelo rio Tietê.

* 1.947: Chega na cidade o "Trem Elétrico". Surge a empresa de calçados "A. Ferrucci" de "Alberto Ferrucci". No dia 20 de julho morre o "Comandante João Ribeiro de Barros" na "Fazenda Irissanga". O velório aconteceu em sua casa na cidade, na rua Riachuelo, número 538, esquina com a rua Tenente Lopes.

* 1.948: Foi a partir deste ano que se determinou que a data de aniversário da cidade de Jaú seria comemorada no dia 15 de agosto.

* 1.949: No dia 15 de agosto aconteceu a primeira comemoração do aniversário da cidade. Até então, em nenhum lugar há registro de festa pelo aniversário de Jaú. Apenas era comemorado o dia da padroeira da cidade "Nossa Senhora do Patrocínio".

* 1.950: O "Conservatório Jauense de Música", entidade oficializada pelo governo do Estado, foi fundado. Algumas indústrias de calçados já estavam aqui estabelecidas como a de "Antonio Quevedo e Filhos" (fabricante de corte para calçados) e a fábrica do empresário "Romeu Muzegante".

clique na figura para voltar